O tripé que considero necessário para compreender a atuação do coach na vida de um ser humano é Corpo – Mente – Espírito. Hoje falaremos de Corpo – Mente, para que a compreensão da neurologia faça sentido no processo.

Por Flávia Lippi

Muitos profissionais se autodenominam neurocoaches ou utilizam a neurociência como estratégia. Cuidado na utilização do termo e da ciência. Para usar a neurologia e a neurociência, há de ser capacitado formalmente neste na área da Medicina. Existem mestrados e especializações que podem ser feitos por profissionais diversos. Cada vez mais, a área de coaching pede seriedade para não colocar em risco seres humanos e suas instituições.
Passando do prólogo para a ciência, cerca de 100 bilhões de neurônios formam o nosso encéfalo, massa cinzenta que controla todo o nosso corpo, supervisiona suas funções e gerencia operações físicas em nosso organismo. A década de 90, batizada nos EUA como “a década do cérebro”, nos forneceu inúmeras respostas a algumas das mais intrigantes questões sobre seu funcionamento. Porém, as mais pertubadoras de todas continuam com pouco retorno.
O que é, afinal, a mente humana? Onde se localiza o seu sítio encefálico? Como podemos explicar a consciência? Onde nasce o sendo do “eu”? Como é criado? Por que existe? Poderia citar pensadores gregos, como Homero, Heráclito de Efeso, Anaxágoras de Clazômenas, Demócrito de Abdera e sábios indianos como Yogananda, mas citarei Sócrates, filósofo grego que viveu entre 480 e 399 A.C – “Nós pensamos com o nosso sangue ou com o ar? Ou não é nada disso e, sim, o encéfalo que produz as sensações - ouvir, ver, cheirar... - e a memória, e a opinião daí surgem?”
Trabalhamos basicamente a consciência ou não e suas consequências. Dr.Ramachandra, professor, diretor do Centro do Cérebro e da Cognição da Univ. da Califórnia, contribui com uma sugestão, sobre a natureza da consciência: “O fato mais evidente sobre a existência é a impressão de ser uma só pessoa, um ser unificado tomando conta do destino. Na realidade, é tão óbvio que você raramente pára para pensar nisso. E, contudo, algumas experiências laboratoriais fascinantes sugerem que existe realmente outro ser dentro de você que se ocupa dos negócios sem o seu conhecimento ou percepção consciente”.
No processo, de forma delicada e precisa, é primordial estabelecer diálogos com todos os seres que compõe o comportamento de nosso cliente. O comportamento, com entrada no sistema límbico, precisa dar oportunidade de freiar desejos, satisfações e atividades negativas, impulsionadas pelo córtex e que não são adequadas para a busca de equilíbrio de nosso cliente. Saber lançar mão de outros profissionais como psicólogos ou psiquiatras, em casos extremos de controvérsia, é necessário e coerente. Coaches não são super heróis que tudo dominam.

Flavia Lippi
Author: Flavia Lippi

CHO - Chief Health & Happiness Officer – 

IDHL – Instituto de Desenvolvimento Humano Lippi

Coach, Mentora, Mediadora, Transformadora

Brinca de andar nos corredores do poder. Tem medo da ambição que corrompe amizades e da indelicadeza que corrói amores. Amiga e ouvinte de neurônios, fígado, coração e entranhas. Marca registrada: sorriso largo.


Bespoke.Life

*
 

redes sociais