Conheça o Bar Raval, no bairro mais hipster de Berlim - Kreuzberg. O endereço é perfeito para o happy hour na cidade, tem inspiração nos bares de tapas espanhóis e ainda tem outro diferencial: pertence ao ator alemão Daniel Brühl, de Adeus, Lênin e Bastardos Inglórios.

Por Sheila Train

O propósito não é fazer uma jornada por bairros  - no último post abordei um livro que traz a história do Village, em Nova Iorque – mas eis que começo falando de Kreuzberg, bairro berlinense que com certeza consta em qualquer lista dos mais descolados do mundo. Desta vez, as referências levarão a um singelo bar. A região de Kreuzberg, ao sudeste da capital alemã, é hoje referência máxima da cultura hipster em Berlim, amada ou odiada, a tribo está sempre em evidência e no foco de debates, e tem o poder de colocar lugares na crista da onda.

Enclave turco, de imigrantes, da comunidade GLBT, designers, artistas, a diversidade e a atmosfera cultural são a marca de Kreuzberg, que em tempos não muito distantes já foi uma zona pobre e segregada da Alemanha Oriental. Ao contrário de muitas regiões de Berlim, a região tem uma história curta, cujo início começa na década de 1820, com a instalação da comunidade judaica no local, em uma área que era considerada como região rural.

Daniel Brühl e seu sócio no barA partir de 1860 indústrias começaram a se instalar por ali e prosperou também pequenos negócios familiares, desenvolvimento interrompido durante a 2ª guerra mundial. Foi no final dos anos 60, por conta dos alugueis baratos que a região tornou-se reduto de estudantes e imigrantes. Com a queda do muro de Berlim, em 1989, o bairro foi alçado a trendy place e teve sua população duplicada.

Neste cenário, chegamos ao Bar Raval, inaugurado em 2011. Entre os donos está uma celebridade, o ator hispano-germânico Daniel Brühl, que despontou para a fama mundial como o jovem de Adeus Lênin! e consagrou sua popularidade com o soldado nazista de Bastardos Inglórios. Com mãe espanhola e pai alemão, Daniel assimilou bem as duas distintas culturas, principalmente no que se refere à gastronomia de ambos os países. Dividindo-se entre as suas residências em Barcelona e Berlim teve a ideia de criar um autêntico bar de tapas na capital alemã. O projeto vingou e hoje o local atrai artistas locais e “hollywoodianos” em visita à cidade, turistas e residentes espanhóis e gente que quer um lugar bacana para um happy hour.

O ator admitiu em entrevistas que o sucesso inicial do bar deveu muito a sua fama, porém, com quase cinco anos de estrada, os méritos do local começam a prevalecer. Primeiro o bar é bastante agradável, com uma decoração simples, porém, charmosa, que remete às casas espanholas. O atendimento (trilíngue) é eficiente e simpático. O cardápio tenta fugir um pouco dos clichês quando se fala em tapas, mas mantém-se fiel à essência. Estão lá as morcillas, patês, queijo manchego, chorizo ibérico e outros embutidos clássicos como o jamón Pata Negra, só para ficar nas tapas frias.

O bar é perfeito para o happy hour na cidade
Contudo, é na seleção de tapas “calientes” que parece estar o carro-chefe da casa, as “patatas bravas”, inspiração do bar El Tomás, no bairro de Sarriá, em Barcelona, um dos prediletos de Daniel. Onipresente nas mesas e nas sugestões dos garçons, elas são acompanhadas por uma maionese de alho, mas não têm nenhum atrativo culinário especial, mas cumprem a função de petisco descompromissado para a turma do happy hour.

Em conjunto com o sócio Atilano González, responsável pela cozinha do Raval, Daniel lançou recentemente um livro de receitas e anedotas chamado Tapas! Por enquanto, o livro está disponível somente em alemão.

Para saber mais: www.barraval.de (site em inglês e espanhol também).

Sheila Train
Author: Sheila Train

Sheila Train é jornalista e escritora. Gosta de escrever sobre livros, teatro, viagens e cultura pop. Atua na Vieira e Train Comunicação (www.vieiraetrain.com), onde cria sites e produz conteúdo sob medida para empresas, agências e mídia. Blogs www.wayway.com.br e www.cozinharetro.com.br.


Bespoke.Life

*
 

redes sociais